quarta, 13 de dezembro de 2017

Brasil no Mundo

Contribuições para a Política Externa Brasileira

receba a newsletter

busca no site

NUSO

alunida A América Latina não é Chapeuzinho Vermelho

Por Alejandro Frenkel | 25/10/2016

Analisar os processos de integração regional a partir das prioridades estadunidenses não é a única nem a mais importante variável para entender o auge e o declínio dos processos políticos na região

Nos últimos meses, a Organização dos Estados Americanos (OEA) parece haver recobrado seu protagonismo como espaço para tratar os conflitos regionais. Por exemplo, as intervenções do secretário-geral Luis Almagro sobre a situação na Venezuela obrigaram os Estados da região a ativarem suas diplomacias para discutir o tema no seio do organismo. Soma-se a isso o pedido de explicações da instituição interamericana ao governo de Michel Temer sobre o processo de impeachment a Dilma Rousseff (pedido feito, ademais, a instâncias do Partido dos Trabalhadores).

ALAINET

fracking-in-the-uk A financeirização da natureza e suas consequências geopolíticas

Por Monica Bruckmann | 14/10/2016

A utilização do fracking permitiu aos EUA articular uma nova ofensiva política para desestabilizar os governos da latino-americanos que buscaram uma gestão soberana de seus recursos naturais

A análise econômica e política dos recursos naturais nos conduz, inevitavelmente, a uma questão central do capitalismo contemporâneo: a financeirização da natureza que converte os bens naturais em commodities, criando um amplo campo de acumulação financeira que cresce de maneira espetacular.

REBELIÓN

Cercas e muros: estamos dando uma resposta míope aos temores da migração?

Por José Graziano da Silva e Andrew MacMillan | 31/08/2016

Questão migratória deve ser abordada com base em suas causas profundas: pobreza extrema, conflito e opressão

As nações europeias, das quais milhões de pessoas fugiram de penúrias e da fome - Grécia, Irlanda, Itália -, são hoje em dia o destino daqueles que (...)

ALAINET

Mercosul: do Consenso de Buenos Aires ao Consenso de Assunção

Por Sebastián Valdomir | 24/08/2016

O impasse sobre a presidência do Mercosul foi apenas o primeiro passo para a consolidação de uma estratégia mais robusta sob o signo da restauração conservadora

Em outubro de 2003, em Buenos Aires, ocorreu um encontro entre Néstor Kirchner e Lula que culminou na formatação do mapa de integração sul-americana e do Mercosul pelos dez anos seguintes. O resultado desta reunião conhecida como "Consenso de Buenos Aires" desencadeou uma agenda política regional de signo progressista e articulada em lideranças políticas regionais incontestáveis, atualmente ausentes.

ALAINET

Capitalismo na sua hora final

Por Arnaldo Pérez Guerra | 18/08/2016

entrevista com Jorge Beinstein

Destacado economista marxista, especialista em prospectiva e economia global, Jorge Beinstein é Doutor em Ciências Econômicas pela Universidade Comté-Besançon, França. Atualmente é professor emérito da Universidade Nacional de La Plata, Argentina, onde dirige o Centro Internacional de Informação Estratégica e Prospectiva. Foi pesquisador em diversas universidades na Europa e América Latina, conduzindo importantes projetos de pesquisa. Entre seus últimos livros, destacam-se: Comunismo ou Nada, A ilusão do metacontrole do imperial do caos: A mutação do sistema militar dos EUA, Capitalismo do Século XXI e Crônica da Decadência: Economia Global 1999-2009.

NUSO

Na América Latina existem casos de espionagem digital

Por Mariano Schuster | 15/08/2016

entrevista com Gisela Pérez de Acha

O uso de programas de espionagem levanta suspeitas entre ativistas. A região não conta com instrumentos jurídicos claros, e pior, falta debate e informação entre a sociedade civil.

Carta Capital

A encruzilhada de um Mercosul sem consenso

Por Francisco Denis | 04/08/2016

Mais que uma crise econômica e política, o Mercosul passa por uma crise de democracia, que desafia governos e organizações a dialogar sobre os caminhos que o bloco tomará

Sem se valer de teorias e conceitos, de forma simples, entende-se que consenso é quando duas ou mais partes chegam a um ponto em comum, numa determinada negociação sobre algum tema.

NUSO

Velhas diferenças, novas etapas: O Mercosul em debate

Por Federico Larsen | 31/07/2016

A crise do 'ciclo progressista' na América Latina tem afetado também o processo de integração regional. O Mercosul não é exceção. E os problemas de fundo da integração no Cone Sul deixam muitas incertezas quanto ao seu futuro

"O Mercosul agora tem fronteiras com a França e com os Estados Unidos, através do nosso Mar do Caribe, e possui a maior reserva de petróleo do mundo. E, como se fosse pouco, ainda tem samba, joropo e tango", disse o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez no fechamento da cerimônia na qual, em julho de 2006, era selada a incorporação de seu país ao Mercado Comum do Sul (Mercosul). Naqueles dias, o bloco regional parecia viver uma nova primavera por meio da renovação nos representantes eleitos nos diversos Estados e um novo impulso para a integração. Dez anos mais tarde, o panorama parece ter sido modificado substancialmente. O bloco encaminha-se para uma nova etapa, ditada, uma vez mais, pelas mudanças nos governos dos países membros. Ainda que o tom das discussões atuais pareçam elevados e as diferenças, irreconciliáveis, as divergências são uma constante em toda a história do Mercosul, que forjou sua debilidade no marco internacional.

ALAINET

O novo Plano Condor neoliberal

Por Manuel E. Yepe | 28/07/2016

As mudanças ocorridas na América Latina vão além das crises dos governos progressistas. A influência dos Estados Unidos mostra sinais de retorno, não mais pela via armada, mas pela comunicação

Assim como nas décadas de 1970 e 1980 teve lugar um Plano Condor – que era uma operação de coordenação criminal e apoio mútuo entre as ditaduras do Cone Sul do continente americano sob supervisão da CIA para assassinar, espiar, vigilar, sequestrar, torturar e transportar pessoas ilegalmente entre os países, relegando fronteiras, soberanias e direitos nacionais – hoje América Latina sofre um novo “Plano Condor” para reimplantar o neoliberalismo. Aquele Plano Condor foi uma das diversas operações realizadas dentre as ditaduras militares no Cone Sul americano para aplicar a teoria de Segurança Nacional dos Estados Unidos e deixar os povos presos a regimes terroristas de Estado, alegadamente para combater o perigo do comunismo.

ALAINET

A crise da democracia no Mercosul: legalidade, confabulações e mentiras

Por Rubén Armendariz | 26/07/2016

Hoje sopram ventos de violação da democracia, instabilidade e pressões internas e externas para um realinhamento para a direita no bloco

O Mercosul caminha cambaleante para o final deste mês, quando a Venezuela deveria receber do Uruguai a presidência pro tempore do organismo de integração regional, tal como estabelecem os (...)