sexta, 15 de dezembro de 2017

Brasil no Mundo

Contribuições para a Política Externa Brasileira

receba a newsletter

busca no site

NUSO

alunida A América Latina não é Chapeuzinho Vermelho

Por Alejandro Frenkel | 25/10/2016

Analisar os processos de integração regional a partir das prioridades estadunidenses não é a única nem a mais importante variável para entender o auge e o declínio dos processos políticos na região

Nos últimos meses, a Organização dos Estados Americanos (OEA) parece haver recobrado seu protagonismo como espaço para tratar os conflitos regionais. Por exemplo, as intervenções do secretário-geral Luis Almagro sobre a situação na Venezuela obrigaram os Estados da região a ativarem suas diplomacias para discutir o tema no seio do organismo. Soma-se a isso o pedido de explicações da instituição interamericana ao governo de Michel Temer sobre o processo de impeachment a Dilma Rousseff (pedido feito, ademais, a instâncias do Partido dos Trabalhadores).

ALAINET

fracking-in-the-uk A financeirização da natureza e suas consequências geopolíticas

Por Monica Bruckmann | 14/10/2016

A utilização do fracking permitiu aos EUA articular uma nova ofensiva política para desestabilizar os governos da latino-americanos que buscaram uma gestão soberana de seus recursos naturais

A análise econômica e política dos recursos naturais nos conduz, inevitavelmente, a uma questão central do capitalismo contemporâneo: a financeirização da natureza que converte os bens naturais em commodities, criando um amplo campo de acumulação financeira que cresce de maneira espetacular.

ACRI/RS

Marco Aurélio Garcia debate a política externa do Brasil com universitários em Porto Alegre

Por Letícia Kiraly | 10/10/2014

Os rumos da política externa e o papel de liderança do Brasil no panorama internacional pautaram o encontro realizado nesta sexta-feira (10), na UniRitter, em Porto Alegre.

MIGRAÇÕES E LEGISLAÇÃO

Sem direito a voto no Brasil, 40 mil pessoas estão cadastradas em SP para eleição da Bolívia

Por Dodô Calixto | Opera Mundi | 07/10/2014

Comunidade boliviana na capital paulista reclama de não poder participar da vida política brasileira; no domingo, eles decidirão se Evo Morales prossegue como presidente

Cerca de 40 mil bolivianos que residem em São Paulo poderão votar nas eleições presidenciais da Bolívia no próximo domingo (12/10). No total, 13 zonas eleitorais serão instaladas na região metropolitana de SP – que abriga 90% da comunidade boliviana do Brasil – para que os eleitores decidam se Evo Morales continuará como dirigente do […]

GUERRA AO TERROR

Com o terror racional podemos dialogar?

Por Reginaldo Mattar Nasser | Opera Mundi | 02/10/2014

Do alto de sua sabedoria e de seu “realismo humanista”, experientes jornalistas, analistas internacionais, professores e diplomatas brasileiros estão em estado de indignação após o discurso da presidenta Dilma Rousseff na ONU.Tudo isso porque a presidenta condenou o uso da força por parte dos EUA como meio de resolução de conflitos armados que acontecem, atualmente, na Síria e no Iraque, ao mesmo tempo em que solicitou o diálogo com a comunidade internacional e apelou para o uso do direito e das instituições internacionais como instrumentos mais adequados para a paz. Os “indignados” dizem ser favoráveis ao diálogo e apoiam a utilização do direito internacional, mas ressalvam que isso não serve para esses “fanáticos islâmicos”. Segundo um experiente jornalista brasileiro, “nem à força esse tipo de fanáticos se dobra”. Se eu entendi corretamente, o jornalista quer dizer que eles não são passiveis de dissuasão. Bem, neste caso sou obrigado a concluir que é preciso eliminá-los. É isso mesmo?

DEMOCRATIZAÇÃO DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Maior desafio da política externa é ser reconhecida como política pública

Por Danilo Macedo | Agência Brasil | 22/09/2014

A ascensão do Brasil como potência emergente, com expansão constante de mercado e atuação mais ativa em grandes fóruns e regiões, fez com que o país ganhasse mais visibilidade e reconhecimento internacional. Prova disso é que, hoje, brasileiros como Roberto Azevêdo e José Graziano ocupam os mais altos cargos em entidades como a Organização Mundial do Comércio (OMC) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), respectivamente.

EL PAIS

Un capital disponible

Por Martín Granovsky | El Pais | 10/09/2014

Todos los domingos, desde que el canciller Héctor Timerman sugirió su nombre para la representación en las Naciones Unidas y la Presidenta la nombró, la profesora universitaria Marita Perceval madruga para estudiar. “Sigo todos los temas, porque ésa es mi obligación, pero además me tomo varias horas de concentración especial para comprender los conflictos principales de este mundo”, explica a sus amigos cuando narra cómo hizo desde el principio para evitar que en la enciclopedia inabarcable de la ONU se le perdieran los temas más importantes.

BRASIL NO MUNDO

Mesa de Lançamento do Site Brasil no Mundo: “Contribuições para a Política Externa Brasileira do próximo governo”

Por Daniel Martins Silva | 04/09/2014

O Brasil no Mundo mudou de endereço. A plataforma deixa sua versão em blog tornando-se um site com mais conteúdo. Mesa de Lançamento do Site Brasil no Mundo: “Contribuições para a Política Externa Brasileira do próximo governo”

COOPERAÇÃO BRASIL-VENEZUELA

Cooperação bilateral é destaque em missão do MDIC à Venezuela

Por Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior | 28/08/2014

Caracas - Venezuela (27 de agosto) - O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ricardo Schaefer, participou nesta semana de reuniões com autoridades venezuelanas para intensificar a cooperação bilateral entre os dois países. A partir da reativação do grupo de trabalho sobre assuntos econômicos e comerciais, Schaefer destacou a importância do mercado da Venezuela para as vendas externas brasileiras e detalhou as formas de cooperação propostas pelo Brasil.

ELEIÇÕES 2014

Eleições colocarão em disputa duas visões divergentes sobre política externa

por Tadeu Breda | Rede Brasil Atual | 22/08/2014

Para analistas, Dilma representa continuidade de diretriz 'ativa e altiva' estabelecida por Lula. Aécio e Marina pregam aproximação aos Estados Unidos e afastamento da América Latina

São Paulo – As pesquisas de intenção de voto apontam três presidenciáveis com chances de vencer as eleições de outubro, porém apenas dois (...)